Projeto de iluminação valoriza a arquitetura da casa!

Projeto de iluminação valoriza a arquitetura da casa!

Confira algumas dicas para o projeto de iluminação

É fato que a iluminação da casa deve seguir o seu gosto pessoal, mas não somente isso. Ela precisa ser feita sob medida para a sua casa, portanto, apostar em um projeto de iluminação pode valorizar mais ainda a arquitetura do imóvel.

Mas vai dizer, quem nunca cometeu o erro de utilizar uma iluminação que atrapalha a imagem da televisão, ou utilizou os modelos que emitem muito calor e acabam superaquecendo o ambiente sem valorizar a decoração e o seu espaço? Sem contar com a conta de luz no final do mês! Por estes motivos, apostar num projeto de iluminação pode render ótimos benefícios. Confie em seu light designer!

Separamos algumas dicas para você não errar na hora de escolher a iluminação da sua casa. Confira!

A área externa

Além de ser bonita, a iluminação externa precisa ser funcional! Por isso, contorne os caminhos com a ajuda da iluminação, aposte nos pontos de luz para valorizar a área verde, como arbustos e plantas. Além disso, a iluminação externa proporciona mais segurança para os moradores da casa.

Na hora de escolher o modelo das lâmpadas que serão instaladas na parte externa, escolha as que são resistentes à água. Os mais indicados são os spots de LED, pois apresentam um alto ciclo de vida, são econômicos e podem mudar a coloração dos ambientes, inclusive da piscina.

A iluminação para as entradas, escadas e corredores

A segurança é o ponto primordial para estes ambientes, portanto é importante escolher modelos que evitem tropeços e acidentes. O indicado são as luzes diretas e, além disso, aposte em revestimentos claros para que a luz possa refletir, deixando o espaço mais seguro ainda.

Os pontos de luz também são uma boa solução, pois funcionam como holofotes no ambiente sem interferir na decoração ou no espaço.

Outro modelo indicado também são os sports! Além de serem discretos, garantem um conforto visual e é possível encontrar em diferentes temperaturas e potências.

Dica: instale um interruptor no começo e no final da escada ou do corredor para facilitar a acessibilidade.

O ambiente mais visado: a sala de estar

A sala de estar é um ambiente de convivência, portanto o projeto de iluminação precisa proporcionar conforto e elegância, valorizando os detalhes da decoração. Os tons mais amarelados são os mais indicados, mas isso não significa que você precisa optar pelas lâmpadas incandescentes, visto que consomem muita energia. Hoje, no mercado, é possível encontrar modelos que são amarelos e mais econômicos.

Não é indicado instalar os focos diretos próximos à televisão, pois podem causar reflexos e dificultar a visualização.

As fitas de LED em sancas são perfeitas para esta área, pois a iluminação fica distribuída no ambiente de forma sutil.

Os focos diretos ficam perfeitos quando se quer dar destaque para algum elemento da decoração, como quadros, vasos e outros itens relevantes.

E na sala de jantar?

A mesa de jantar precisa ser o destaque deste ambiente. Portanto, o projeto de iluminação precisa dar foco à ela. Seja com a ajuda de lustres, trilhos ou luminárias, o importante é deixar este móvel iluminado.
Além de deixar o ambiente das refeições mais confortável, é possível valorizar ainda mais os alimentos servidos.

A cozinha não fica fora dessa!

No caso da cozinha, quanto mais luz, melhor! Os pontos de luz com foco direto caem muito bem se instalados acima da bancada, mesa, fogão ou pia. Além dos focos diretos, vale a pena instalar uma iluminação geral para valorizar ainda mais a cozinha.

Os quartos precisam de uma atenção especial

No quarto é indicado ter dois estilos de iluminação, uma geral e outros pontos com foco direto de iluminação, com a opção de regular a intensidade. O objetivo do projeto de iluminação do quarto é tornar o ambiente o mais confortável e aconchegante possível, sem atrapalhar quando precisar de uma iluminação mais forte.

O banheiro também deve ser pensado

A luz branca é a mais utilizada nos projetos de iluminação do banheiro por conta da sensação de limpeza e comodidade! Por ser um ambiente destinado à estética e higiene pessoal, é importante escolher modelos que proporcionam uma iluminação suave e precisa.

Confira agora algumas recomendações da Denise Fernandes Miguel Freitas, diretora da Estiluz Tatuapé, em matéria para o site Em Casa. Ela dá dicas para não cometer erros ao apostar no seu projeto de iluminação.

Recomendações

1. Antes de sair iluminando o ambiente, verifique a disposição dos móveis para que um complete o outro, criando uma decoração moderna e aconchegante.
2. A cor dos ambientes define a quantidade de luz que deve ser instalada. Caso seja um local com piso e paredes escuros, é preciso mais iluminação.
3. Para equilibrar o consumo de energia, o indicado é mesclar as lâmpadas de LED, fluorescentes e halógenas, e evitar as antigas incandescentes.
4. Ao escolher o tipo de iluminação de cada ambiente da casa, pense na sua finalidade. Caso seja um ambiente para leitura, é preciso de mais iluminação.
5. Aposte nos dimmers. São dispositivos que variam a intensidade da corrente elétrica, alterando a intensidade da luz no seu ambiente. Ele consegue proporcionar várias sensações sem a necessidade de diferentes luminárias.
O que não é recomendado?
1. Usar lâmpadas fluorescentes e halógenas no mesmo ambiente, por conta da diferença de tonalidade entre elas.
2. Não verificar a tensão e fiação. Quando estão em más condições, as lâmpadas queimam constantemente e o consumo aumenta.
3. Não integrar a luminária como restante da decoração do ambiente. O resultado precisa ser harmonioso.
4. Colocar pendentes em ambientes de passagem, pois podem atrapalhar e causar acidentes.
5. Usar lâmpadas incandescentes, pois não iluminam com tanta intensidade e ainda aquecem o ambiente.
6. Colocar pendentes em ambientes abertos, pois podem balançar como vento e ser danificados.